Categoria: mais

BLONDE: Ana é fotografada nos bastidores do filme

Conforme postamos meses atrás, começaram a surgir rumores de que Ana interpretaria Marilyn Monroe na cinebiografia “Blonde” – que será produzido pela Netflix. E, para felicidade de todos os fãs da atriz cubana, de Armas foi confirmada como parte do elenco. E não para por ai: nossa amada também foi fotografada diversas vezes caracterizada nos bastidores do longa, vejam todas fotos em nossa galeria clicando nas miniaturas abaixo:

dg dg dg dg

CANDIDS > 2019 > 20.08 | NO SET DE ‘BLONDE’ EM LOS ANGELES

dg dg dg dg

CANDIDS > 2019 > 23.08 | GRAVANDO ‘BLONDE’ EM LOS ANGELES

dg dg dg dg

CANDIDS > 2019 > 29.08 | NOS BASTIDORES DE ‘BLONDE’ EM LOS ANGELES

dg dg dg dg

CANDIDS > 2019 > 16.09 | NO SET DE ‘BLONDE’ EM LOS ANGELES, CALIFÓRNIA

FOTOS E VÍDEOS: Ana divulga ‘Knives Out’ no Festival Internacional de Cinema de Toronto

No dia 07 de setembro, Ana deu uma pausa nas gravações de “Blonde” e desembarcou no Canadá para divulgar um de seus novos projetos, “Knives Out”, no Festival Internacional de Cinema de Toronto. Obviamente, nossa equipe reuniu as principais coisas nessa postagem, confiram:

dg dg dg dg

EVENTOS E PREMIAÇÕES > 2019 > 07.09 | VARIETY STUDIO PRESENTED BY AT&T

dg dg dg dg

PHOTOSHOOTS > 2019

dg dg dg dg

PREMIERES > 2019 > 07.09 | PREMIERE DE ‘KNIVES OUT’ NO TIFF

dg dg dg dg

EVENTOS > 2019 > 07.09 | FESTA ORGANIZADA PELA ENTERTAINMENT WEEKLY

dg dg dg dg

EVENTOS > 2019 > 07.09 | EVENTO PARA COMEMORAR A PREMIERE DE ‘KNIVES OUT’ EM TORONTO

Continue reading

YESTERDAY | Personagem de Ana é retirada do filme; saiba o motivo

Yesterday, o novo filme de Danny Boyle estrelando Himesh Patel e Lily James, estreou a poucos dias atrás ao redor do mundo. Apesar de não perfeito, Yesterday é certamente uma “agradável tarde repleta de músicas adoradas dos Beatles”.

Não iremos analisar esse filme como tradicionalmente fazemos; ao invés, iremos focar em decisões específicas que foram tomadas ao decidir o corte final de Yesterday. Originalmente, o filme tinha Ana de Armas; sua personagem, Roxanne, seria um obstáculo na história de amor da personagem de Lily James, Ellie, e o personagem de Himesh Patel, Jack. Ana de Armas até pode ser vista em alguns dos trailers finais do filme.

Danny Boyle, diretor de Yesterday, explicou sua decisão para o corte.

“Foi um corte muito traumático, porque ela foi brilhante no papel. Eu digo realmente brilhante. E [isso] se tornou o problema … Eu penso que o público gosta da história [sobre Ellie e Jack] e segue assim, e funciona. O que nós fizemos originalmente era, não quero descrever muito, mas tinha Ana de Armas como um fator de dificuldade quando ele chegou em L.A. pela primeira vez. E eu acho que o público não gostou do fato que os olhos dele sequer vaguearam. Porque então algumas pessoas iriam tipo ‘Oh, ele realmente não a merece. Ele não merece a Lily’. Você sabe, é uma dessas coisas onde é umas das nossas cenas favoritas do filme, mas tivemos que o cortar em favor do inteiro.”

Então, da nossa algum modo visão objetiva depois de assistir o filme, foi cortar a personagem a decisão certa?

(Antes de sequer tentarmos responder a isso, temos que mencionar que, obviamente, nós não vimos a versão de Yesterday com Roxanne ainda nele. Então é impossível fazer qualquer conclusão com absuluta certeza. Também, SPOILERS de Yesterday serão citados abaixo).

Ainda assim, tendo isso em mente, nós acreditamos que cortar a personagem, de fato, foi uma decisão muito esperta que beneficiou o filme bastante. Isso se dá por duas principais razões.

Um, cortando a personagem de um modo quebra a tradicional narrativa de uma comédia romântica.

Roxanne teria servido como uma ferramente pro enredo. Boyle basicamente confirma acima. Ela seria outro obstáculo na eventual relação de Jack e Lily and não serviria pra muita coisa a mais. Provavelmente, ela teria colocado uma representatividade mais profunda na vida de Jack depois que ele se torna rico e famoso e super as complicações e vícios que vem com a sua vida em L.A. Entretanto, cortando Roxanne, a história continua levemente mais precisa e focada em duas coisas: a geral história de que os ‘Beatles não existem’ e o relacionamento entre Jack e Ellie. Uma comédia romântica tradicional teria muitas mais ferramentas de contar história jogadas no meio desses dois pontos de foco. Roxanne teria provavelmente sido uma dessas ferramentas. E Yesterday quer ser mais do que uma comédia romântica tradicional.

Cortando a personagem faz a história entre Jack e Ellie mais envolvente e verdadeira.

Yesterday, enquanto não sem defeitos, faz uma coisa muito bem – a história de amor entre Jack e Ellie. É bela e verdadeira; é complicada e emocionante e incerta – assim como um relacionamento como o deles teria sido na vida real. Tem bastante profundidade a ser explorada como é. Adicionando a personagem nesse triângulo amoroso não adicionaria nada nessa relação, na verdade tiraria. Tiraria o foco e a doçura dos personagens quando estão um com o outro. E esse foco e doçura é a melhor coisa sobre Yesterday.

Tem algo que o filme perde devido ao corte?

Um pequeno erro na narrativa ocorre por causa do corte. Tente nos acompanhar porque isso é um pouco complicado. Uma pessoa pode ver os trailers que Roxanne está com Jack no The Late Late Show. No filme, essa cena foi totalmente cortada, Eles fazem um ótimo ponto que o The Late Late Show se passa numa sexta e que a o Melhor Marketing de Encontros no Encontro se passa no sábado, por causa do corte, o encontro é a primeira coisa mostrada quando Jack retorna de Liverpool para L.A.

Isso teria sido aceitável, um telespectador teria simplesmente pressuposto que eles não mostraram a entrevista feita na sexta, mas então Jack tem um sonho sobre os Beatles aparecendo na tal entrevista com James Corden. Esse sonho aparece depois do Melhor Marketing de Encontros no Encontro. Porque a entrevista original foi cortada (porque Roxanne estava nela, como podemos ver nos rtailers), mas então eles decidiram deixar o sonho e colocar ele depois do encontro, parece como se o encontro vem depois da entrevista, mesmo que seja especificamente mencionado pelo empresário de Jack que a entrevista ocorreu primeiro.

É um pequeno detalhe, um pequeno erro, e um erro que não incomodaria ninguém que não percebesse. Mas nós percebemos, mesmo antes de sabermos que outra personagem supostamente deveria estar naquela narrativa. E isso nos incomodou, um pouco.

Mas não tanto que nós queremos Roxanne no filme.

Yesterday é bom do jeito que é. Não precisou de outro personagem – a história, especialmente a porção amorosa dela, se desenrola bem e os telespectadores entendem a profundeza emocional dela. Mais teria sido desnecessário e, claramente colocado, um clichê. O relacionamento de Jack e Ellie é ótima do jeito que é no corte final. Então, para aqueles fãs ‘de morrer’ da Ana de Armas por aí nós temos isso para dizer:

Deixe dessa maneira.

Fonte | Tradução – Equipe Ana de Armas Brasil

Ana De Armas estrelará em ‘Waiting For Helen’ de Kevin Pollak

A atriz Ana De Armas de “Blade Runner 2049” foi elencada para estrelar no obscuro suspense contemporâneo “Waiting For Helen” de Kevin Pollak.

A linha de roteiro de “Waiting For Helen” está sendo mantida em segredo. O filme é o terceiro trabalho de direção de Pollak, seguido de “Misery Loves Company” e “The Late Bloomer”.

“Eu precisava daquela extraordinária combinação de beleza estonteante e profundidade de tirar o fôlego de uma personagem” ele diz sobre De Armas “Ana foi minha primeira escolha para Helen, e eu me sinto profundamente
sortudo de dirigí-la nesse papel.”

O filme será produzido por Julie Yorn (Hell or High Water), antigo gerente de talentos/campeão mundial de poker Jamie Gold, Geneva Wasserman e Tim Marlowe do Project Z Entertainment.

A nascida cubana De Armas pode ser visto no suspense de ação “The Informer” ao lado de Clive Owen, Rosamund Pike e Joel Kinnaman. Ela recentemente terminou as gravações de uma comédia não titulada de Danny Boyle. Ana fez seu debut em 2006 no filme espanhol “Una Rosa de Francia” e foi a protagonista feminina ao lado de Ryan Gosgling em “Blade Runner 2049”. Ela também aparece em “War Dogs” de Todd Phillips.

Fonte | Tradução – Equipe Ana de Armas Brasil

Ana de Armas é confirmada em nova produção da Netflix

OMG! Ana de Armas foi confirmada na próxima produção da Netflix, onde contracenará com o brasileiro Wagner Moura. Saiba mais sobre o projeto:

O astro de Narcos, Wagner Moura, deve interpretar o diplomata das Nações Unidas, nascido no Brasil, Sergio Vieira de Mello, em um filme biográfico para a Netflix.

Durante sua carreira diplomática, Vieira de Mello atraiu tantos elogios quanto o desprezo. Acusado de ser um “viciado em crise”, Mello aproveitou os pontos quentes e as zonas de guerra, onde usou seu charme, boa aparência e capacidade de negociação para salvar vidas.

Ele foi morto em um bombardeio em um hotel no Iraque em 2003, junto com outros membros de sua equipe, em um ataque orquestrado pela al-Qaida. A história do filme é marcada horas após o ataque no Canal Hotel, em Bagdá. Enquanto o mundo assiste aos esforços para salvar a vida de Vieira de Mello, o diplomata, enterrado sob os escombros, é forçado a confrontar as escolhas duvidosas que fez durante sua vida pessoal e carreira como homem da ONU.

Ana de Armas (Blade Runner 2049), Garret Dillahunt (Fear the Walking Dead), Will Dalton (Loving), Clemens Schick (Casino Royale) e vencedor dos prêmios Tony e BAFTA e indicado ao Emmy Award Brían F. O’Byrne (Little Boy Blue) também estão confirmados no filme. O filme é a estréia narrativa de Greg Barker, o documentarista por trás de Manhunt: The Inside Story of the Hunt for Bin Laden e The Final Year.

Fonte | Tradução – Equipe Ana de Armas Brasil

THE NIGHT CLERK: Cubana é confirmada no elenco do filme

A vencedora do Oscar Helen Hunt, Ana de Armas e John Leguizamo se juntaram ao ator Tye Sheridan – que também está produzindo – em The Night Clerk. Michael Cristofer escreveu o roteiro e está dirigindo o filme, a produção começou esta semana.

Sheridan interpreta Bart Bromley, o balconista noturno do hotel, um jovem muito inteligente que tem transtornos do espectro autista. Quando uma mulher é assassinada durante seu turno, Bart se torna o principal suspeito. Quando a investigação termina, Bart tem uma “conexão pessoal” com uma linda convidada chamada Andrea, mas logo percebe que deve parar o verdadeiro assassino antes que ela se torne a próxima vítima.

David Wulf da WulfPak Productions e Highland Film Group estão produzindo o projeto com Sheridan. Os produtores executivos são Santosh Govindaraju, Dan Reardon e Robbie Brenner. A Convergent Media LLC está financiando o filme. Gersh and Highland Film Group são os representantes do filme nos EUA, com a HFG também lidando com países estrangeiros.

Fonte | Tradução – Equipe Ana de Armas Brasil